07 Filmes Clássicos de Dança que INDICO!

A dança para mim é meu relax, meu melhor remédio, o que me faz espantar meus males e esquecer do mundo!

Como também sou apaixonada por filmes, compartilho o que para mim é útil + agradável = Filmes de Dança ❤

Saturday Night Fever – Os Embalos de Sábado à Noite – 1977

Quem não lembra desse filme ao escutar Bee Gees? e fazer o famoso gesto com o dedo levantado para cima como John Travolta faz? rs

Mais informações: https://bit.ly/2Ha14z0

Grease – Nos Tempos da Brilhantina – 1978

Depois do primeiro filme, John Travolta aparece novamente junto com a famosa cantora Olivia Newton-John, o melhor filme musical e de dança sobre os anos 60!

Com a referencia desses 2 filmes anteriores no final dos anos 70, os anos 80 foram repletos de filmes inesquecíveis de dança.

Mais informações: https://bit.ly/2GO0SWN

Flashdance – 1983

Não sou fã desse filme, mas não tem como escutar a trilha sonora e não lembrar dele, e a cena final, que serve de referência para a mídia até hoje.

Mais informações: https://bit.ly/2HoAIHa

Footloose – Ritmo Louco – 1984

Meu preferido! ❤ Para mim, o melhor representante dos anos 80! Como não delirar ao ouvir a música e assistir a cena final? Eletrizante! 

Mais informações: https://bit.ly/2qo2JXn

Dirty Dancing – Ritmo Quente – 1987

Música, dança e romance…a combinação perfeita está em esse filme, ainda mais com o lindo Patrick Swayze.

Mais informações: https://bit.ly/2HpdDEn

Strictly Ballroom – Vem Dançar Comigo – 1992

O filme que mostra a força do Paso Doble,  assisti primeiro que todos acima.

Mais informações: https://bit.ly/2GRd0lO

Dance With Me – No Ritmo da Dança – 1998

E quem são os melhores na dança? Os latinos, é claro! Chayanne mostra isso junto com Vanessa Williams!

Mais informações: https://bit.ly/2IKyOQB

Já assistiram algum desses filmes?
Não tem como não querer sair dançando! 😁

02 Músicas em Libras para se Emocionar

Quando fazia faculdade de Artes Visuais, havia na grade curricular a disciplina de Libras, o que ainda é novidade na formação acadêmica de muitos e ao mesmo tempo muito necessário.

Tive a oportunidade de conhecer uma causa que quero abraçar de coração, ajudar os surdos-mudos.

Fico pensando como que pode alguém viver no mundo sem poder se comunicar desde que nasceu? sem poder falar e ouvir com a própria mãe? com a própria família? não ter amigos por isso? não poder escutar os sons do nosso dia-a-dia, as músicas? ver um mundo só em movimento como se tivesse faltando algo para entender esses movimentos….

Me emocionei muito com alguns que conheci durante as aulas, ainda mais pelas estórias pessoais que contaram, alguns que ficaram em depressão e que quase se mataram, outros que são taxados como retardados mentais pela sociedade, os que não consegue se socializar, entre outras coisas.

Porque uma coisa é quando vc não se socializacomunica porque simplesmente não quer, outra é quando você realmente não pode se comunicar…

Procuramos vídeos de músicas cantadas em libras, e uma das mais lindas que já vi foi a “Aquarela” de Touquinho, interpretada por Natalia Romera:

E outro vídeo que também adorei como iniciativa de mostrar do que os surdos-mudos são capazes, foi um dos primeiros episódios da série americana Glee, onde um coral de surdos-mudos cantam “Imagine” do John Lennon através das libras:

Que muitos trabalhos com relação a Libras sejam realizados na Web para incluirmos cada vez mais, os surdo-mudos em nosso mundo!

Videoclipe “Un-thinkable (I’m Ready)” – Alicia Keys

Sempre fui apaixonada pela raça negra, não sei como explicar isso outras vidas, e admiro demais a voz negra!

Os grandes ícones da música, na maioria, para mim, são os negros, e indo pro lado R&B e pop internacional atualmente, encontramos Beyoncé e Alicia Keys.

Sempre escutei mais Beyoncé pelo seus clipes, shows e músicas alegres,  já a Alicia, não procura ter, mostrar e chamar a atenção do público como a Queen B. Diria que ela é mais quietinha, porém, excelente!

Então por isso, me passou despercebido o clipe dessa música Un-thinkable, até porque a música em si não me atraiu muito, e pelo jeito nem foi muito ouvida de acordo com Top 100 Billboard 2010, mas o que me atraiu, foi o contexto do clipe:

Nunca pensei que ia ver uma cantora negra fazer um clipe com esse tema: o racismo.

Claro que vemos muitos rappers falar e cantar sobre isso ou não, mas a questão é que Alicia Keys fez junto com um assunto que nós mulheres sempre estamos automaticamente ligadas: o amor.

obs: o par romântico do clipe é muito gatinho! E não preciso dizer que Alicia é LINDAAA né?

O clipe foi realizado de uma forma sutil com linha histórica, não como a maioria que mostra a agressividade, violência que infelizmente acontece no cotidiano. Não tenho idéia se esse clipe causou polêmica, parece que passou despercebido mesmo, não é um Madonna adoro, até porque o da Rainha do Pop segue outra linha além do tema principal, mas tá valendo!

Por tudo isso, desejo que esse ano de 2013 comece e continue com muita igualdade, liberdade e amor entre todos, está difícil, mas a fé é um dos maiores poderes que o ser humano tem.

The Tudors – Minha Série Histórica Preferida!

Por que amo tanto?

É uma série de época, seguindo a nova linha de séries, onde retratam a realidade do cotidiano daqueles tempos, incluindo sexo, uma boa idéia para aprender História sem ser maçante como nos filmes antigos, ainda mais pra quem tem aquelas curiosidades “Como eles faziam em aquela época?” , “Quais eram os costumes?” , “E como lidavam socialmente com isso?”

Retrata um período forte da História da Inglaterra, um país onde sonho conhecer…😍

Outro bom motivo, é ver e admirar os lindos Jonathan Rhys Meyers (ator irlândes) e Henry Cavill (ator britânico) nos papéis dos respectivos personagens Henrique VIII e Charles Brandon:

E o que não posso deixar de dizer, é a minha admiração pela personagem Ana Bolena, uma vilã/anti-heroína/vítima, mas uma personalidade forte, interpretada pela atriz britânica Natalie Dormer, a qual, para mim, foi a melhor atriz que a interpretou:

E a paixão entre ela e o rei Henrique é algo intenso…não é a toa que foram os pais da Rainha Elizabeth I (outra figura histórica importante e preferida). E a interpretação realizada pelos dois atores foi a melhor!

Sinopse

Jonathan Rhys Meyers, indicado ao Emmy® e vencedor do Globo de Ouro® (Elvis, Missão Impossível III), é o Rei Henry VIII como nunca visto antes: bonito, apaixonado e o “Henry VIII mais sensual da história”. Com avidez pelo poder e desejo pelo amor, o impressionante jovem monarca governa seu reino como vive sua vida: totalmente sem limites. 

Ficha Técnica

Estado: Em DVD

Título Original: The Tudors

Gênero: Drama, História, Série

Direção: Michael Hirst

Roteiro: Michael Hirst

Produtores: Gary Howsam, James Flynn

Elenco: Natalie Dormer (Ana Bolena), Nick Dunning (Tomás Bolena, o Conde de Wiltshire), Maria Doyle Kennedy (Catarina de Aragão), Jonathan Rhys Meyers (Henrique VIII, o Rei de Inglaterra), Henry Cavill (Charles Brandon, o Duque de Suffolk), Sam Neill (Thomas Wolsey, o Lorde Arcebispo de York), James Frain (Thomas Cromwell, o Conde de Essex), Jamie Thomas King (Thomas Wyatt).

País de Origem: Irlanda

Estreia Mundial: 2007

Duração: 545 minutos

Só disponibilizo a sinopse e abertura da 1ª temporada, para ter um gostinho…possui 4 temporadas, queria mais!

Fonte: Filmow http://migre.me/clo3G

Você já conhece a série? 

Filme “Whatever Lola Wants”

Se tem algo que me faz sentir apaixonada…é a DANÇA! Principalmente a Dança do Ventre ❣

Não sei como explicar, só de escutar a música árabe já me arrepia a alma, quem sabe seja de outras vidas, e quando danço, esqueço o mundo, me sinto outra pessoa, me sinto inexplicavelmente melhor, é a minha terapia!

Continue lendo

Performance “Try” – P!nk – AMA 2012

Em este último domingo, aconteceu o American Music Awards 2012, e de todas as apresentações que foram realizadas, a que mais gostei foi da cantora Pink, com sua mais recente música “Try”. A apresentação:

O fato de ter gostado da apresentação, é porque ela foi fiel a performance que apresenta em seu clipe, de se admirar. O clipe:

Quando vi o clipe, me lembrou o “Did It Again” da Shakira, porém ela nunca fez uma apresentação da performance que acontece no clipe, era algo que esperava dela e acredito que a música teria tido mais sucesso.