Figurino: The Carrie Diaries – 2ª e Última Temp.

normal_01

Ah…que pena que a série foi cancelada…mas venhamos e convenhamos, que tava muito chatinha e clichê na parte de relacionamentos, acredito que eles tinham muitas pontes para fazer um grande enredo, mas foram querer dar uma de Gossip Girl nos anos 80, deu nisso…cancelamento. Será que fiz spoiler? Bom, para que ainda não assistiu, pode assistir que é divertidinho, enquanto isso confira os looks:

Bye Bye Carrie, foi bom te assistir enquanto durou! :*

Filosofia: Era mesmo um Fruto “Proibido”?

Fui ao cinema assistir o filme Noé (2014), do diretor Darren Aronofsky , protagonizado por Russel Crowe e participação de Anthony Hopkins, Jennifer Connelly e Emma Watson (entre outros).

Mas não venho falar do filme todo em si, e sim de algo que apareceu durante ele e me chamou mais atenção do que a própria passagem biblica: O Fruto Proibido.

Esse tema foi apresentando mas parece que de uma forma direta e ao mesmo tempo nem tanto, meio-oculto, tipo “pra bom entendedor, meia-palavra basta”.

Para entender a minha linha de pensamento, terei que contar algumas cenas…

Noé conta a sua mulher e filhos, sobre Adão e Eva no Paraíso, e no momento em que pegam o fruto proibido, antes disso, tem a “cobrinha” que era de cor verde, e sua pele sai e ela se torna uma cobra de cor negra, enquanto Adão toca nela, Eva vai atrás do fruto proibido (sobre a questão da cobra e sua troca de pele,  já explico).

Mas uma observação, essa questão de colocar que justo Eva, por ser mulher, pegou o fruto proibido, é o puro machismo católico para mim, e o que impulsionou ao machismo que temos até agora em nossa sociedade, aff, porque colocar ela de pegar o fruto, não podia ser o Adão?

A resposta, tive no próprio filme, em outra situação. E lá vou contar outra parte…e também perceber que fui rigida em achar errado colocar Eva como a causadora de toda a situação (opa, calma lá, leia e me entenderá)

Bom, a mulher de Noé, esposa e mãe, sabe que todos irão para a Arca, e que o filho mais velho que tem uma relação com Ila (menina que eles criaram após uma situação de perigo) também a quer como esposa e mãe de seus filhos, só que Ila nessa mesma situação de perigo passada, adquiriu um corte na barriga a qual a deixou estéril, a mulher de Noé, com o seu sentimento de mãe, intuição e emoção de querer o melhor para seus filhos, recorre a Matusalém (avô de Noé – que tem poderes não sei como) para devolver a fertilidade a ela.

Ele realiza o pedido e após isso, Ila consegue engravidar do Sam, e naturalmente pensa que tudo estará tranquilo, até que Noé, não sei porque, pensa que nenhum humano deve viver após essa “limpeza”que Deus faz no mundo, e decide que se nascer menina, irá matar a criança.

Ai entra mais uma vez a mulher de Noé no meio da situação, que tenta mostrar ao marido a loucura que ele está querendo cometer, e mais uma vez me deparo com a seguinte cena ou situação oculta.

Nesse caso, a mulher colocou em ação, seus instintos maternais e intuição de mulher, ela desafiou o marido para o bem de sua prole futura, sua natureza (ou até mesmo DEUS) lhe fez fazer isso, afinal, não estaria fazendo nada de errado mesmo, somente querendo que a nora tivesse a função sagrada de GERAR VIDA.

Isso mostra o quanto a mulher é essencial para a criação e formação (mental, psicologica, emocional) de alguém, enquanto você vê Noé como homem, sendo a força e a inteligencia para o lado racional porém rude, a mulher possui a mesmas características para o lado emocional porém evoluida no sentido espiritual, e é por isso que a relação de um homem com uma mulher se torna um encaixe perfeito.

Com isso, explico o porque prestei atenção desde a troca de pele da cobra, vem cá, quem não me garante que Deus mesmo mandou essa criatura “tentar” Eva (ou mesmo Adão) porque gostaria ou teria que fazer com que eles criassem a curiosidade, a indagação, a intuição para que após isso, também criar o sentimento de amor, paixão e no final de tudo, eles se relacionarem para a criação da humanidade?

Porque se for observar, ninguém esclarece como era a relação de Adão e Eva no Paraiso, parecia que eram amigos que apenas desfrutavam da vida boa que o Paraíso oferecia.

Pode ser que eles enquanto estavam no Paraiso sentiam O VERDADEIRO AMOR, aquele que pra quem tem um certo conhecimento espiritual sabe que a evolução te faz chegar a amar a um ponto que não é necessário mais a relação carnal, mas ai volto a perguntar, como Deus faria pra criar o resto da humanidade?

ELE não poderia fazer o mesmo que fez com a criação de Adão e Eva, a coisa teria que partir deles, lógico que também não ignoro o conceito cientista de virmos da evolução do macaco, (não sou nenhuma crente de Biblia) mas acredito que para isso também teve que ter o dedo de DEUS, e esse dedo pode ser uma semente que ELE quis ir lá e plantar dentro de Adão e Eva ou até mesmo no Macaco, mas de uma forma que não chocasse, essa sementinha é uma energia que nos faz inteligentes, curiosos, intuitivos, persistentes, etc. e que o animal não tem, A ALMA.

Mas tinha que ter o formato de fruto para comer apenas um pedaço que já seria necessário para um despertar, e por isso pode se afirmar que Eva fez mesmo o que tinha que fazer para constituir sua prole, como se o instinto materno que ela nem se quer tinha aflorado mas já existia, fez com que sua mente tivesse a curiosidade intuitiva de pegar aquele fruto e comer como também oferecer ao Adão e após isso se olharem com outros olhos, o despertar necessário para uma relação e criação de outros frutos.

Até porque cientificamente, a mulher é considerada mais evoluida que o homem (vi em um artigo da Super Interessante há muito tempo atrás) mesmo que essa não seja a realidade dita e fixada em nossa sociedade até agora.

Então volto a falar, quem não sabe, quem não me garante, que não foi o Fruto Proibido e sim o Fruto Bendito, uma maneira de Deus dar aquele empurrãozinho para a constituição da Humanidade.

Será que o fruto também não poderia ser considerado o simbolo da fertilidade? Porque na cena que o avô vai abençoar Ila, ele pede ajuda pra ela justo pra procurar uma fruta silvestre que quer tanto comer.

E hoje em dia, não é comum ver que quando um casal está feliz e grávidos, falarem: é o fruto do nosso amor!

Sim, a vida, a alma, a sua existência é o FRUTO!

Ah! Lembrando que, há uma cena, em que as cobras aparecem para entrar na Arca, e a mulher de Noé, assustada, pergunta: “Até as cobras?” e Noé responde: Todos seres que andam, rastejam voam, etc.” (não foi exatamente essa fala, mas é só para você que está lendo, entender.)

E as cobras passam por eles sem fazer nada! Por que?

São guiadas por Deus a entrarem na Arca e ali permanecerem quietas, então eu volto a concluir a minha primeira observação, FOI DEUS QUE GUIOU EVA A COMER O FRUTO COM A FINALIDADE DE CRIAÇÃO DA HUMANIDADE.

Eva é o exemplo perfeito da metáfora da Caverna de Plantão, ela “saiu da caverna e descobriu que havia uma vida pra viver lá fora”, o paraíso bíblico poderia também não ser exatamente “O PARAÍSO” porque não existia humanidade, não havia motivo para viver, tudo estava fácil e ali em mãos, e aonde existe vida nisso? (obs: isso que a metáfora de Platão existiu bem antes da Biblia).

Seja lá de qual forma foi, acredito que Deus viu que pode sim criar, ter e dar tudo perfeito aos seus filhos, mas viu que isso também causa a Inércia, e por isso que além de dar seu “empurrãozinho”, se fez de furioso ao desobedecerem Ele e os expulsou do Paraíso, para que VIVAM, porque a vida é feita de DESAFIOS e devemos vence-los para nossa EVOLUÇÃO, para que possamos provar que O FRUTO NÃO É PROIBIDO, E SIM, BENDITO

The Great Gatsby – Melhor Figurino – Oscar 2014

337406

Domingo agora, dia 02/03/14, foi a premiação do Oscar 2014, poderia postar os looks do evento como a maioria faz, mas preferi mesmo mostrar o quanto estou feliz de saber que o lindo filme “The Great Gatsby” ganhou o prêmio nas categorias de Melhor Figurino e Design de Produção. Continue lendo

Video-clip “Young and Beautiful” – Lana del Ray

Viciada nessa música!

Trilha sonora do filme The Great Gatsby (recomendo!) encontrei por acaso em alguma das video-montagens em homenagem ao casal Anne e Richard da série The White Queen (a qual ainda falarei por aqui).

E vendo o video-clipe oficial da música, você vê Lana del Rey com um figurino, cabelo e maquiagem típico de uma diva de Hollywood ou caracteristica de uma mulher dos anos 20 ao 40, e a música é claro, nem vou falar da voz dela né? junto com uma orquestra, perfeição! 😀